29/05/2006

Obras para Bailado #2: A Sagração da Primavera, de Stravinsky

Num curto espaço de 3 anos o compositor russo Igor Stravinsky (1882-1971) compôs outras tantas obras para os Ballets Russes de Sergei Diaghilev (1872-1929): O Pássaro de Fogo (1910), Pétrouchka (1911) e A Sagração da Primavera (1913). Diaghilev viria ainda a encomendar obras a outros reputados compositores, como Claude Debussy (1862-1918), Francis Poulenc (1899-1963), Sergei Prokofiev (1891-1953), Maurice Ravel (1875-1937) e Richard Strauss (1864-1949), mas a colaboração com Stravinsky acabaria por ser a mais notável, até pelo impacto produzido.

A reputação de Stravinsky ficou estabelecida desde logo com essas 3 obras e, se O Pássaro de Fogo representou o seu maior sucesso até então, a estreia d'A Sagração da Primavera ficaria um marco na história da música, pela descomunal escandaleira que provocou.

Conta-nos Stravinsky que, quando se encontrava ainda ocupado a terminar O Pássaro de Fogo, surgiu-lhe a ideia para a nova obra, com a "visão de um grande rito sacrificial pagão, em que velhos sábios observam uma jovem a dançar até à morte, sacrificada para assim obterem as boas graças do Deus da Primavera". Daqui também o subtítulo da obra, Quadros da Rússia Pagã. O público parisiense, habituado a bailados clássicos, cultos, não estava de forma alguma preparado para tais desvios, com rituais de fertilidade, sacrifícios e uma coreografia longe dos padrões da época, e reagiu violentamente. Houve de tudo um pouco, desde assobiadelas, insultos vários e agressões múltiplas, até uma intervenção policial, incapaz, contudo, de colocar um fim no caos que se verificava na sala. Não que tal tenha propriamente desagradado a Diaghilev, constando que terá mesmo afirmado que "era aquilo que tinha desejado". Verdade ou não, lá publicidade ao evento foi coisa que não faltou...

A referida estreia teve lugar no Teatro dos Campos Elísios, em Paris, no dia 29 de Maio de 1913, e à frente da orquestra esteve Pierre Monteux
(1875-1964).


CDs




Igor Stravinsky
The Rite of Spring.
Alexander Scriabin
Le poème de l'extase, Op.54.
Kirov Orchestra
Valery Gergiev
Philips 468 035-2

Igor Stravinsky
Petrushka. The Rite of Spring.
Boston Symphony Orchestra
Pierre Monteux
RCA Red Seal 82876 62314-2

Igor Stravinsky
Apollo (1947 version). The Rite of Spring (1947 revised version).
City of Birmingham Symphony Orchestra
Simon Rattle
EMI Classics 7 49636-2

Igor Stravinsky
Petrushka (original 1911 version). The Rite of Spring.
Columbia Symphony Orchestra
Igor Stravinsky
CBS Masterworks MK 42433

Igor Stravinsky
The Rite of Spring.
Sergei Prokofiev
Symphony No.5 in B flat, Op.100.
Berlin Philharmonic Orchestra
Herbert von Karajan
Deutsche Grammophon 463 613-2

Igor Stravinsky
The Rite of Spring.
Pierre Boulez
Notations VII.
Claude Debussy
La mer.
Chicago Symphony Orchestra
Daniel Barenboim
Teldec 8573-81702-2


Internet

Igor Stravinsky
Classical Music Pages
/ IRCAM / Wikipedia / bbc.co.uk / igorstravinsky.com

Sergei Diaghilev
Wikipedia / Sergei Diaghilev / Ballets Russes / Diaghilev's Ballets Russes

1 comentário:

  1. Olá HVA!

    Múltiplos parabéns pelo seu trabalho. Vez ou outra eu procuro algo na internet e acabo me deparando com blogueiros que levam a sério a música, e criam textos, expõe idéias... Parabéns mesmo, gostei muito do blog! Estou lendo bastante, devo comentar em mais alguns posts ainda hoje.

    Nunca gostei muito de Stravinsky. Não sei se ainda não compreendi sua obra ou se é uma questão de gosto mesmo. Já tentei ouvir A Sagração da Primavera e O Pássaro de Fogo várias vezes, mas não consigo achar medida para compará-lo com gênios como Bach, Mozart ou Beethoven. Ou até talvez não gênios, nem com compositores não tão no top da lista eu consigo comparar. Prefiro muito mais Tchaikovsky, Ravel, Wagner, Liszt ou Chopin do que Stravinsky. O que você acha? Você realmente gosta dele?

    Até mais,
    www.BrunoMadeira.com

    ResponderEliminar